A novidade foi anunciada em reunião no gabinete do prefeito Anderson Prado de Lima, na manhã do dia 15 de fevereiro

Em um novo formato, a Casa Mãe Piedade será reaberta em abril e volta a acolher e encaminhar moradores de rua. A ação é resultado de convênio assinado nesta semana que tem como entes principais a Prefeitura de Lençóis Paulista e a Paróquia Nossa Senhora da Piedade, com apoio adicional de parceiros como Lions Clube, Rotary Clube, Conselho de Pastores e outros.

A novidade foi anunciada em reunião no gabinete do prefeito Anderson Prado de Lima, na manhã do dia 15 de fevereiro. Além do monsenhor Carlos José de Oliveira, pároco do Santuário Nossa Senhora Piedade, participaram do lançamento do programa Acolhe Mais Casa Mãe Piedade o presidente da Câmara, Manoel dos Santos Silva, a vice-prefeita Cíntia Duarte, o diretor de Assistência Social, Ney Góes, e representantes dos clubes de serviço engajados e voluntários da Igreja Católica.

Prado de Lima anunciou R$ 113 mil em investimentos na adequação do imóvel cedido gratuitamente pela Paróquia Nossa Senhora Piedade por vinte anos para uso nas ações de atenção social à população moradora de rua. Disse ainda que pretende buscar apoios de outras entidades, instituições e iniciativa privada para custear e ampliar o serviço. “A ideia é que a questão do morador de rua seja abraçada por toda a sociedade, por todos os segmentos que representam o povo lençoense”, resumiu.

O plano consiste em abrigar os moradores de rua em condições digna de habitação, higiene e inclusão social. Os que são de origem lençoense ou fixados na cidade terão acolhimento, encaminhamento social e acompanhamento para sair da condição de dependência social. Os que são de outras cidades e estão de passagem terão encaminhamento coordenado com o serviço social dos municípios de origem.

O programa volta a funcionar depois de um período interrompido. Inaugurada em 2004 (os trabalhos iniciaram em 2002), a Casa Mãe Piedade era gerida integralmente pela Paróquia Nossa Senhora da Piedade. Operou por 11 anos e neste período registrou 247.671 atendimentos a moradores de rua. “Ficamos felizes e agradecidos a Deus porque aquela estrutura foi doada, construída e equipada para acolher os irmãos em situação de rua e agora retorna ao seu objetivo original, que é abrigar pessoas que precisam de atenção social e humana, irmãos que passam por dificuldade. O trabalho agora continua com participação da Prefeitura, com novos parceiros e de outras comunidades religiosas, além da Igreja Católica. Hoje é um dia importante, de emoção e alegria por ver continuado o programa de acolhida”, comentou monsenhor Carlos.

Presidente do Fundo Social de Solidariedade do município, a vice-prefeita Cíntia resumiu bem o programa. “Gosto especialmente do programa por ter o nome mãe, Casa Mãe Piedade. Mãe é realmente aquela que acolhe, que ensina e que muitas vezes aponta os defeitos, ajuda a corrigir. Quando corrige, é a primeira a dar o abraço de apoio e bater palmas pela vitória. Este programa vai realmente ser esta mãe que vai acolher, instruir e depois devolver este filho à sociedade para depois seguir seu rumo”, finalizou.

Compartilhar

Comentários

    Nenhum comentário registrado. Seja o primeiro!

Deixar um comentário

Atenção: seu e-mail não será publicado.

ACESSIBILIDADE

Para navegação via teclado, utilize a combinação de teclas: Alt + [ de atalho]

Atalhos de navegação:

Tamanho da Fonte/Contraste
Por Favor, aguarde...